domingo, 27 de setembro de 2009

As coisas são assim


Como pensar o que ninguém pensou? O que é mais influente: o DNA ou ou ambiente? É certo crer naquilo que me contam? Por que a grama é verde (i.e: reflete o verde) se a maior quantidade de radiação vinda do sol é aproximadamente desta cor? O que eu devo saber, e como aprender isto? A morte é fisicamente necessária, ou somos programados para morrer? A mente pode mais do que o cérebro? O que é o tempo? A ciência consegue responder a todas as perguntas?

Estas e muitas outras perguntas são discutidas por 34 cientistas e intelectuais dos mais diversos ramos do conhecimento neste livro. Apesar dos temas serem sofisticados, os textos são de fácil compreensão. É uma leitura fortemente recomendada por aqueles que gostam de ciência e tecnologia.

Um dos textos chamou tanto a atenção que foi republicado pelo autor, Richard Dawkins, em um outro livro. Trata-se de uma carta que o Dawkins escreveu para sua filha quando ela completou 10 anos: Boas e Más Razões para Crer (clique e leia)

Um dos meus textos favoritos é o O que saber e como aprendê-lo de Roger C. Shank. Baixe e leia, Você vai se surpreender com que é necessário saber para que se seja considerado educado!

quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Jogo da Vida

Em 2001, eu implementei o Jogo da Vida em Delphi.

Faça o download (roda no windows e no linux com wine)

Há uma versão em Java neste site.

Esse jogo ajuda na compreensão do fato de que em um sistema com regras simples, um comportamento complexo pode emergir (veja animação ao lado).

O jogo foi criado em 1970 pelo Matemático
Jonh Conway.

REGRAS

O Jogo acontece em uma matriz ocupada com 0's e 1's. Quando um elemento da matriz é igual a 1 dizemos que ele representa uma célula viva. Quando ele é igual a 0, dizemos que representa uma célula morta.
As regras são simples e elegantes:

Qualquer célula viva com mais de três vizinhos vivos morre de superpopulação.

Qualquer célula com exatamente três vizinhos vivos se torna uma célula viva.

Qualquer célula viva com menos de dois vizinhos vivos morre de solidão.

Qualquer célula com dois vizinhos vivos continua no mesmo estado para a próxima geração.
É importante entender que todos os nascimentos e mortes ocorrem simultaneamente. Juntos eles constituem uma geração ou, como podemos chamá-los, um "instante" na história da vida completa da configuração inicial.Isto é o que se chama de tempo discreto: o tempo não passa continuamente, e sim em saltos.

domingo, 20 de setembro de 2009

Chuck Norris

Pra quem não sabe...

...
o Chuck Norris contou até o infinito. Duas vezes!

... o Chuck Norris define ao mesmo tempo a velocidade e posição do eletron: ele o encara até que fique no lugar e com a velocidade que Chuck Norris quer.

... o último algarismo do número Pi é: Chuck Norris

terça-feira, 15 de setembro de 2009

No stereotypes please - we're Brazilian

Há alguns anos li uma reportagem da BBC sobre um comportamento peculiar do brasileiro: o fato dele se preocupar com a maneira como o resto do mundo enxerga o Brasil. Segundo o autor do texto, a primeira pergunta que o brasileiro faz a um estrangeiro é: "Você gosta do Brasil?"

Reportagem da BBC

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Preconceito Linguístico

Preconceito linguístico é o deboche, a sátira, ou a não-tolerância em relação ao modo de falar das pessoas.

Nestes tempos de intolerância, onde uma mensagem escrita de uma forma considerada inadequada pode ser utilizada para desqualificar os argumentos de uma pessoa, é bom conhecermos o que é preconceito linguístico para não sermos mais uma vítima disto.

http://www.lendo.org/preconceito-linguistico/
Wikipédia