terça-feira, 3 de novembro de 2015

O negador de milagres

Chu Fu Tze, negador de milagres, tinha morrido; seu genro o velava. Ao amanhecer, o caixão se elevou e ficou suspenso no ar, a dois palmos do chão. O piedoso genro ficou horrorizado.
-Oh, venerado sogro - suplicou -, não destrua minha fé de que os milagres são impossíveis.
O caixão, então, desceu lentamente, e o genro recuperou a fé.

Citado em Confucianism and its Rivals, Lecture VIII, 1915.


Herber A. Giles